Fistula perianal tratada pela cirurgia parcial e completada por seton que continua sintomática com link para o site, blogs de proctologia e canal de vídeos educativos no YouTube do médico proctologista Dr Paulo Branco.

Fistula perianal tratada de forma incorreta pela cirurgia incompleta e colocação do seton que não resolveu e o paciente continua com os sintomas.

As fistulas perianais representam um desafio para os novos cirurgiões proctologistas que se transforma em uma frustração e desalento para os pacientes pelos tratamentos parciais, incompletos feitos de forma única ou associado a outros procedimentos que não funcionam por não tratarem a causa da fistula perianal principalmente nas fistulas perianais que passam entre ou através do músculo esfíncter interno ou ramo superfícial do músculo esfíncter externo pelo medo justificável de causar uma complicação temida pelos novos médicos proctologistas e pacientes que é a incontinência anal que acabam tomando condutas equivocadas, embaraçosas que não retiram as fistulas perianais de forma completa deixando geralmente a a sua metade interna, o seguimento que passa pelo músculo esfíncter interno ou externo do ânus e a glândula doente local que originou de início a fase aguda da fistula perianal e o abscesso perianal que após drenar dará origem em aproximadamente 15% dos casos a um trajeto formado por dois orifícios, um interno que corresponde a glândula doente e outro orifício externo na pele perianal que eu retiro com laser sob anestesia local e sem internação e os pacientes operados receberam um guia com as principais orientações nutricionais e comportamentais para o pós-operatório e a 4 sessões de laser de baixa potência para a cicatrização da ferida cirúrgica.

 

Ressonância magnética para o diagnóstico da fistula perianal:

Será muito importante, principalmente para os médicos proctologistas que estão no início de experiência para saber as relações de contiguidade das estruturas anatômicas com o trajeto das fistulas perianais como os músculos anais, localização das glândulas doentes, crescimento para o espaço isquiorretal e trajetos assessorias e mesmo as fistulas em fundo cego porém atualmente tenho solicitado somente para os casos de maior complexidade como as fistulas muito compridas e que tenham sido operadas.

Neste caso clínico em discussão a ressonância magnética antes da cirugia não mostrou nenhum abscesso perianal o que o proctologista percebe com facilidade durante o exame clínico de rotina e a conduta será a simples drenagem e antibióticos para posteriormente tratar a fistula caso essa venha a ser formada.

 

Tratamento das fistulas perianais:

Eu faço a retirada da fistula de forma completa, isto é orifício interno com a glândula doente, trajeto e orifício externo com laser sob anestesia local e sem internação.

Hospital de tratamento das doenças proctologicas sob anestesia local e sem internação:

Proctologista: Dr Paulo Branco.

Fistula perianal: Caso clínico.

Ressonância magnética com contraste feira antes da cirugia:

Conduta: Retirada parcial da fistula e drenagem de um grande abscesso.

Abscesso perianal?

Link para o site, blogs e canal de vídeos educativos das doenças proctologicas tratadas com laser sob anestesia local e sem internação:

 

Hospital de proctologia com tratamento com laser das doenças proctologicas sem internação:

guia para o pos-operatório da cirurgia para fistula perianal com laser.

medico proctologista com laser em São Paulo.
clinica de proctologia com laser em sao paulo.clinica de proctologia com laser sem internação em sao paulo .

About the Author:

Leave A Comment

Agende sua consulta agora mesmo!

Marque sua Consulta pelo Whatsapp!